Por Jon Dykstra

Bobby Knight tinha uma filosofia de ensino um tanto única: ele faria o que fosse necessário para lidar com seus jovens comandados, até e inclusive gritar com eles, xingá-los e até, ocasionalmente, chutar um ou dois alunos.

E, na maior parte, o infame treinador de basquete da NCAA[1] não foi punido por isso. Os abusos verbais e físicos que levariam outros treinadores e professores a serem demitidos eram uma parte aceita de sua rotina. Seria um exagero dizer que ninguém se importava com sua abordagem bombástica, mas ele não foi punido por isso pois era o que se esperava dele. Todo mundo que entrava em seu programa sabia o que estava por vir – sua filosofia de ensino era óbvia para qualquer um que viesse a conhecê-lo.

Professores reformados também têm uma filosofia de ensino. Ela é indubitavelmente mais profunda e mais civilizada… mas será que é tão transparente? Nós, como pais, conhecemos a filosofia de ensino e a cosmovisão total dos professores de nossos filhos?

POR QUE SE IMPORTAR?

Se você está enviando seus filhos para uma escola cristã privada, então você já reconhece que a maneira como um professor pensa e no que eles acreditam é importante. Você está gastando milhares de dólares por ano para enviar seus filhos para uma escola cristã, e não é só porque eles têm devocionais matinais e orações no almoço[2]. A aula diária de Bíblia[3] é um elemento importante, mas se tudo fosse resumido a isso, poderíamos poupar muito dinheiro apenas enviando nossos filhos para um estudo bíblico no sábado de manhã.

Então, por que gastamos dinheiro?

Porque nossos filhos passam a metade do tempo em que estão acordados com os professores. Eles devem ouvir esses mesmos professores e até mesmo escrever anotações para ajudá-los a lembrar o que os professores disseram. A outra metade do seu dia enquanto estão acordados pode ser gasto com seus pais, mas as crianças certamente não escreverão anotações, e muitas vezes nem se lembrarão do que você disse de um minuto para o outro (especialmente se você pedir que eles limpem seus quartos). Obviamente, os professores têm uma enorme influência sobre o desenvolvimento intelectual e espiritual de nossos filhos. Durante os doze anos[4] que eles têm os nossos filhos sob sua responsabilidade, eles podem até ter mais influência nessas áreas do que os pais.

Em um contexto secular, essa influência vai ser usada para ensinar aos alunos uma variedade de lições. As crianças serão ensinadas que, quando se trata de cada uma das disciplinas escolares, Deus não é tão relevante; Ele nem precisa ser mencionado! E se Deus não é relevante em Matemática, Química, Física, Inglês, História e Biologia, então, como pode ajudar uma criança quando se pergunta se Deus é relevante no Trabalho, no Namoro, nos Esportes, na Política … e na Vida?

É por isso que temos escolas cristãs. Devocionais e aulas de Bíblia são importantes, mas os professores exercem uma influência poderosa sobre os nossos filhos em todas as aulas que ensinam. Eles são um exemplo para as crianças durante todo o dia sobre como Deus é relevante sobre todas as coisas grandes e pequenas que eles fazem. Então, gastamos dinheiro porque sabemos que as crenças dos professores reformados afetam tudo o que eles dizem e fazem. Podemos não saber exatamente como eles fazem uma aula de Matemática ser cristã, mas sabemos que devem, porque é por isso que estamos pagando todo esse dinheiro. Por que pagar por um professor reformado de Química se ele diz e faz tudo exatamente igual a um professor secular de Química?

SUPOSIÇÕES NÃO SÃO SUFICIENTES

Mas nós realmente conhecemos a visão de mundo dos professores de nossos filhos? Ou estamos simplesmente fazendo suposições? Porque às vezes as suposições podem estar erradas.

Em Edmonton (Alberta, Canadá), os pais descobriram isso quando uma escola cristã local de ensino médio considerou juntar-se ao sistema público. Os pais pagavam milhares de dólares por ano para enviar seus filhos para a Escola Cristã de Ensino Médio Edmonton, mas só gastariam centenas de dólares se a tornassem pública. Essa foi uma tentação poderosa, mas antes de aprovarem a fusão, os pais queriam saber o que mais mudaria se a escola fosse pública. Eles foram assegurados de que nada significativo aconteceria; os mesmos professores ensinariam as mesmas crianças da mesma forma que eles sempre fizeram.

A exceção seria que agora os professores das crianças deveriam se juntar a um sindicato secular.

Muitos dos pais achavam que isso seria um problema, mas os professores não. Eles aprovaram esmagadoramente uma mudança para se juntar à Associação de Professores de Alberta, embora prometessem a todos que tentariam tornar a associação mais cristã trabalhando de dentro dela.

Isso surpreendeu muitos pais. Eles supunham que os professores partilhavam da mesma oposição aos sindicatos seculares. Ambos, professores e pais, eram cristãos e, em muitos casos, eram reformados, mas eles ainda tinham cosmovisões muito diferentes. E a maioria dos pais nem sabia disso.

Talvez você não pense que o posicionamento de um professor acerca dos sindicatos é significante, mas na verdade, esse não é o ponto. O ponto é que esses pais acharam que era importante, e julgaram que os professores concordavam com eles. Este aspecto da cosmovisão do professor, a mesma cosmovisão pela qual os pais estão pagando extra, não foi o que o que eles pensaram que era.

INVESTIGUE

Você conhece a visão de mundo dos professores de seus filhos? Os pais não devem ter que fazer suposições. A filosofia do professor reformado é a sua maior característica de apresentação, e deve estar em evidência para que todos vejam. Se não estiver, os pais certamente começarão a questionar a importância da educação reformada. Os pais têm que saber pelo que estão pagando extra ou não se sentirão motivados a pagar.

O que torna nossas escolas valiosas são os professores nelas. E o que torna esses professores diferentes, distintos e superiores, é a sua visão de mundo e a sabedoria que adquiriram.

Então, nós estamos dando a devida atenção a isso?

Quando percebemos que são os professores e sua visão de mundo que fazem a escola, então vamos definir os padrões mais altos para a contratação. Não podemos, como aconteceu na Escola Cristã Edmonton, acabar tendo professores que não compartilham da mesma visão de mundo dos pais. Para nós, em nossas igrejas, a divisão provavelmente não acontecerá acerca da adesão sindical, mas e quanto a criação e evolução? Os professores de seus filhos acreditam o mesmo que vocês sobre como entender os capítulos iniciais da Bíblia? Você acha que é importante que eles acreditem assim? Há uma diversidade de pontos de vista nos círculos de nossas igrejas sobre algumas questões muito fundamentais como essas, então os pais não devem supor que os professores acreditam como eles. Precisamos perguntar.

Depois de colocar o cuidado e a atenção necessários na contratação de professores sábios, então, tão importante quanto é que sabedoria desses professores seja mostrada. É assim que podemos ter a próxima geração entusiasmada com a educação cristã. Podemos promover nossas escolas, explicando como nossa aula de Química é melhor porque é ensinada por um professor reformado. Nós compartilharemos porque é tão importante que o professor que instrui nosso filho ou filha em inglês é um bom e piedoso homem ou mulher. Quando tivermos professores sábios, poderemos apontar para a nossa aula de Matemática e deixar claro aos pais como uma visão de mundo bíblica está fluindo, mesmo no meio de números, fórmulas e equações quadráticas.

Começamos nossas escolas para ajudar a transmitir a nossa visão de mundo reformada para nossos filhos. Se as nossas escolas continuarão, não será só porque fizemos as contratações corretas, mas porque foi mostrado a todos os pais porque a visão de mundo dos nossos professores vale mais do que o ouro e, na verdade, é uma ótima pechincha por apenas alguns milhares por ano.

Traduzido por Elias Barbosa da Silva com autorização do autor. Educacaoreformada.com.br

Original disponível em http://reformedperspective.ca/reformed-teachers-are-different-right/

 

[1] NCAA – National Collegiate Athletic Association – Associação Nacional de Atletismo Colegiado

[2] Em escolas onde com horário das 8h00 às 15h00 o almoço é servido na própria escola.

[3] Bíblia é o nome de uma disciplina em escolas cristãs.

[4] Período normal que cobre o equivalente aos estudos do Ensino Fundamental ao médio no Brasil